Arquvo de tags | gozada

Trepo com minha irma desde os 15 anos

09Oi esse é meu primeiro conto sou casado 33 anos e vou contar como começei trepar com minha irma tudo começou quando eu era muito pequeno e ficava me esfregando na minha irma e ela falava que minha rola era muito pequena ela era 5 anos mais velha e começou fuder muito cedo quando eu tava com 15 e ela com 20 eu fui ensinar ela a correr de bicicleta em uma estrada deserta e ela perguntou se minha rola ainda tava pequena eu mostrei a ela que ficou maluca com o tamanho ela disse eu nunca cumi uma tao grande e grossa deixa eu provar e caiu de boca chupou tao gostoso que quase eu gozo na sua boca ela levantou a saia e eu quase enloqueço com o tamanho da sua buceta ela deitou no chao eu puxei sua calcinha branca de lado e meti de uma vez ela deu um grito e pediu que a fudese gostoso meti tao forte que ela gozou rapido depois ela mim falou não goza dentro que eu nao quero engravidar goza no meu cuzinho eu ia realiza meu sonho de cumer a bunda dela quando ela virou eu fui enfiando devagar quando entrou tudo eu soquei com força ela gemia de dor mais pediu pra nao parar eu nao aguentei e gozei ela gozou dinovo depois fomos pra casa e fudemos muitas outras vezes e ate hoje ainda fudemos mais essa depois eu conto espero que gostem.

MINHA MÃE NA PRAIA

Bom, a história começo a 3 semanas, quando eu viajei com a minha mãe para uma casa de praia de uma cidade no litoral do Rio de Janeiro. Eu tenho 19 anos, e minha mãe Karen, tem 36. Ela é uma bela mulher, alta, magra, pela branca, olhos azuis e cabelo lisos e negros. Ficamos na casa de um amigo de minha mãe que nos emprestou para ficar uma semana lá.

Na manhã seguinte, fomos bem cedo para uma praia bem deserta que existe na cidade, cercada por rochas imensas, um lugar bem isolado. Minha mãe ao chegar na praia, tirou a tanga, mostrando seu belo corpo vestido com um minúsculo biquíni. Estava eu vestindo minha sunga, curtindo o vai e vem das ondas. Minha mãe, aproveitando o primeiros raios de sol, deitou de bruços na tanga, expondo sua linda bunda e soltou a parte de cima do biquíni. Então, ela me chamou para passar bronzeador nas sua costas. Eu estava com estranho desejo, coisa que eu até então nunca havia sentindo por ela. Passei protetor em suas costas, e timidamente passei nas suas nádegas, pulando para as coxas. Minha mãe, reclamou: “Filho, passa direito na bunda da mamãe, se não pode ter queimaduras do sol”. Eu já estava nervoso, pois meu pau estava duro, e não queria que ela percebesse. Minhas mãos começaram a tremer. Então, Continue lendo

Tirei minha virgindade e virei puta arrombada

Oi,meu nome é Luizza eu sou loira , tenho uma bunda grande , peito grande, buceta grande ou seja sou muito gostosa – eu estudo numa escola que sou desejada por todos , no começo do ano eu era uma santinha até que um dia conheçi a vitoria ( conheçida como Putinha do Onibus escolar) , eu ia pra casa andando até que me mudei a passei a ir de onibus , eu começei a ir pra casa no mesmo onibus que vitoria ( ela morava 1 rua depois da minha casa *o*) , ai eu começei a andar com ela.

Um dia fui pra casa dela a mãe dela e o pai dela tinha viajado , chegando lá nos ficamos na internet ela começou a ver filmes porno e começou a se masturbar , eu fiquei horrorizada , mais depois começei também , eu nao sabia direito entao ela veio me ensinar , depois ela pegou uns brinquedinhos e disse : hoje voce tira sua virgindade ! Continue lendo

Punheta no Metrô

Estava indo para o trabalho e em sentido centro na linha 2 e estratégicamente fiquei parado na porta do lado direito na primeira porta do vagão, nesse mesmo sentido, onde entra a maioria das pessoas. Do meu lado estava um carinha, moreno, cabelo de máquina, com um corpo levemente malhado e com cavanhaque, ou seja uma graça. Logo que vi pensei até que ele não gostava da “coisa”, pois já uma vez uma briga rolar dentro do vagão por causa dessas histórias e sempre fico meio apreensivo.

Comecei a perceber que o cara de vez em quando, pegava no pau e de repente ele ficou de frente para a porta e eu de costa. O Metro começou a encher e eu comecei a enconstar posicionando a minha mão ao lado da sua perna. Percebi que não houve nenhuma resistência e quando foi olhar para baixo, o cara estava com o pau todo para fora da calça, pela barriguinha. Gelei! Levei um baita susto e toda a vez que a porta fechava ele guardava. Continue lendo

Gostoso Peludo – conto gay

garotoGostoso Peludo

Moro no Rio Grande do Norte, tudo começou quando eu ainda tinha meus vinte anos e passei a perceber que sentia uma certa agitação em meu organismo quando via um homem bonito, com idade maior que a minha e que fosse peludo no peito. Às vezes eu ia dormir na casa de uma tia e aproveitava para dar algumas olhadas num primo meu quando ele ia trocar de roupa, pois ele era militar e saía logo cedo. Como eu ainda estava “dormindo”, ele se trocava ali mesmo no quarto em que dormíamos. Ele tinha o peito bem peludo e eu adorava assisti-lo mesmo que fosse por poucos instantes. Passado algum tempo, eu já estava com 21 anos e estudava à tarde. Um dia precisei passar o dia na faculdade e resolvi que almoçaria ou faria um lanche por lá mesmo, foi aí que tudo começou: estava numa lanchonete, ao lado da escola, tomando um refrigerante quando chegou um cara bem distinto (pele clara, cabelo curto, barba feita, aparentando uns 23 anos – depois fiquei sabendo sua real idade era 27 – calça jeans, camisa manga longa arregaçada, braços peludos). Pediu um suco de caju e começou a conversar com a atendente sobre política. Eu adorava política, e me intrometi no assunto, sem segundas intenções. O cara fez de tudo para terminar de tomar o suco junto comigo, para que saíssemos juntos dali e assim tentar me fisgar, só que na hora eu não entendi bem as coisas. Continue lendo

Seduzi e comi minha tia – incesto

Seduzi e comi minha tia

Oi meu nome e Eduardo tenho 18 anos apos ler muitos relatos resolvi contar o meu.

Bem minha tia tem 25 anos, ela e bem gostosa tem Seios grandes, bunda gostosa cintura fina, enfim uma Deusa.

Tudo começo como um dia normal eu estava quebrando uma vendo um tradicional filme pornô quando de repente min deu um tesão  enorme , uma vontade louca de foder minha tia Marcia eu pensei. Não vou direto ao ponto vou tentar seduzi-la, bem ela chegou como sempre com um shortinho muito (comprido) Não da uma palmo de comprimento eu olhei fixa mente pra ela , ela piscou o olho pra min como uma brincadeira. eu min aproximei dela ela e puxei assunto com ela perguntei sobre os namorados dela la min disse que estava sem namorador eu min animei, eu comecei a passar minha mão nela ela não revidava meu cacete já estava no ponto de bala, ela percebeu, e perguntou si era por causa dela eu disse que era, fiquei sem jeito ela me disse que já tinha deixado  muito amigo meu de pau duro eu . Ela disse que já tinha fodido com o Paulo, o Fábio ,etc…

Eu fiquei muito loco de tesão ela então falou – Tira o Short eu tirei ela começou uma punheta maravilhosa logo depois fez um boquete. Maravilhoso ela tirou o short e falou pra min chupar sua boceta, eu na hora obedeci ela gozou na minha boca então falou pra mim coloca na sua boceta eu meti meu pau com toda força ela deu um grito de prazer ela fala que eu era o homem mas gostosa do mundo , eu fodia muito bem  aquela boceta ela disse que tinha vontade de cavalgar no meu pau eu deixei ela a vontade ela então começou um sobe desci maravilhoso ela gemia falava coisas sem sentir dor mas sempre cavalgando no meu pau , depois ela ficou de 4 eu enfiei no cuzinho dela ela gritava muito pedia pra eu foder mas rápido ela .eu nem estava acreditando eu ali comendo minha tia mas gostosa que gemia como louca pedia rola eu dava com todo carinho, depois eu fiz uma espanhola nela fodendo aquele peitões e ela chupando com toda  força que tinha na sua boca ,

Eu coloquei novamente em seu rabo coloquei ela em cima da mesa peguei as pernas dela coloquei em meus peito e comecei a foder aquela buceta linda de novo ela gozou no meu pau depois lambeu seu gozo com maestria eu por minha vez gozei na boca dela que engoliu tudo .

Ela foi embora, mas ate hoje motor saudade dela pela Web Cam ,ela fica despida com os dedos na buceta ela pede pra ver meu pau todas as vezes .

Remédio na Academia – Parte I

Remedio_Na_AcademiaIIRemédio na Academia – Parte I

Depois de viajar por uma semana com meus pais para o Nordeste, voltei com uma vontade quase incontrolável de transar, de ser possuída novamente. As aulas já tinham começado, então a liberdade em casa sumiu e ficou mais difícil arranjar alguma coisa. Mesmo no colégio, a maioria dos meus “amigos” estava esticando as férias na primeira semana, impossibilitando uma aventurazinha na saída.

Na sexta-feira, como a aula tinha acabado mais cedo, resolvi passar na academia. Foi bater os olhos naqueles corpos esculturais e sentir um fogo subir de entre as pernas. Eram umas seis e meia. Eu tinha exagerado um pouco na viagem, então fui conversar com um dos professores, Válter, mulatão de 1,80 e tantos e mais de trinta anos.

Ele deu uma geral no meu corpo e disse que não havia nada demais, que eu podia fazer os mesmos exercícios de sempre. Pedi sua ajuda para o aquecimento e ele, muito educado, me atendeu prontamente. Ao sentir aqueles braços fortes dando apoio as minhas pernas, imaginei como seria uma aulinha particular. Continue lendo

Paranaense na minha vida – gay

 Oi gente! estou de volta para mais contar-lhes mais uma trepada maravilhosa.

Na semana passada, segunda feira, eu estava bisbilhotando um site de relacionamentos gay e recebi uma mensagem de um cara do Paraná dizendo que passaria alguns dias no Guarujá e que estava super afim de encontrar alguem maduro para trepadas sem compromisso. Na hora eu respondi e o encontrei on line, então tudo ficou mais fácil e trocamos telefones, ele prometeu me ligar na quarta feira quando já estivesse na praia. Continue lendo

O amigo do meu irmão

Meu irmão, era casado tinha dois filhos pequenos ele hospedou em sua casa um amigo que veio da bahia, para trabalhar, aqui no estado de são paulo.
Eu também sou casada, tenho vinte anos e tenho dois filhos da mesma idade dos filhos do meu irmão.
Um dia meu irmão, fez em sua casa um festa para comemorar, o aniversário de um dos filhos, me convidou para ir com minha familia, foi quando ficamos conhecendo o seu amigo baiano, Continue lendo

Finalmente Corno

Finalmente Corno

Olá para todos. Meu nome é Evandro e desde que eu namorava minha esposa sempre nutri o desejo de ser corneado por ela. Sempre me excitou muito esta idéia, porém ela nunca quiz alegando que eu era o único homem em sua vida. Eu dizia a ela que trepar com outro, com o meu consentimento não significava que deixaria de me amar, que seria somente sexo, mas ela não aceitava. Continue lendo