Pego no flagra pela irma – incesto

  • Publicado em 20 agosto 2012

Vitor um rapaz normal de 18 anos, corpo magro, mas forte pelo futebol que joga na semana, mas tímido nunca namorou só ficou com as meninas, ou seja, virgem e para se aliviar sempre que possível bate uma punheta ate gozar e ficar satisfeito, quando está só vê uns vídeos e contos para auxiliar na sua punheta.
Estes dias acordou cedo e como só estava na companhia de sua irmã dois anos mais velha e ela se encontrava dormindo, aproveitou pra vê um desses vídeos pornôs e ficar se punhetando na frente do PC. Quando estava chegando ao ápice e gozar é surpreendido pela sua irmã abismada o vendoele bater um com sua pica dura. Ele tentou levantar, esconder, vira de costa, mas inevitável sua irmã poderia ta ali a 1, 2 ou 3 minutos, ele só gritou sai daqui.
Ela saiu entrou logo no banheiro, nem trancou a porta e tirou a roupa deixando a mostra seus atributos, um seios moreninho, de aréolas marrons, uma barriguinha reta, e uma bucetinha inchadinha só com uns pelinhos cobrindo e uma bundinha meio arrebitada, com coxas semi grossas. Ligou o chuveiro, deixou a água cair e tentando esquecer a cena que presenciou, mas impossível a única coisa que vinha em sua mente era a pica do seu irmão dura, e sem ela percebe, ela começou a alisar sua bucetinha com os dedos, e esfregando com mais força, apertando seus mamilos e seios com outra mão chegou a seu primeiro orgasmo na vida, pois mesmo com 20 anos ainda era virgem, e nem masturbação tinha feito antes daquele momento.
Quando acordo do trance que se proporcionou, estava confusa, como poderia sentir atração pelo seu irmão, era errado, mas mesmo assim foi a imagem dele se punhetando que fez ter prazer, sim ela tava disposta a enfrentar um tabu e se entregar a seu próprio irmão a fim de sentir prazer, somente prazer.
Quando se deu conta havia esquecido sua toalha no varal, e como se enxugaria, ia chamar seu irmão, quando lhe veio a ideia, pronto e assim que vou seduzi-lo, e por ele ter sido surpreendido e não ter gozado não iria resisti a ela nua. Gritou ao irmão: – Maninho pega minha toalha que eu esqueci. E assim seu irmão foi pega-lá e entregar, seu irmão como sempre só abriu um pouco a porta e tentou entrega – lá, mas ela queria q ele avise, e o chamou: – Não maninho entra aqui senão vou molhar o banheiro todo, ele entrou e quando ele iria colocar a toalha por cima do box, ela o abriu e deixou seu irmão vê lá nuazinha, logo o tesão dele voltou e pode ser percebido pelo samba canção que era a única peça que ele usava.
Ele tentou gesticular aqui sua toalha, mas ela foi mais rápida e disse: – Mano me enxuga, mas aqui toalha não resolve, ela havia levado a mão dela a bucetinha. Ele que não era de ferro, só jogou a toalha no chão e entrou no box, a jogando na parede, e apertando os seios delas com as mãos e chupando hora um hora outro seio, foi descendo sua boca pelo corpo dela e chegando a bucetinha onde ele colocou uma das pernas dela sobre o ombro deixando assim os lábios vaginais a mostra e lá ele meteu sua língua chupando ate a ultima gota de gozo da sua irmã. Depois disso ela volta ao normal, e o levanta coloca ele contra a parede e beija sua boca, como se ali estivesse um de seus namoricos, não resistindo tira a bermuda dele e cai lambendo a pica que ela desejava, a coloca toda na boca e chupa, lambe, com uma das mão vai batendo pra ele a punheta e ele por ser inexperientes e não ter conseguido terminar por ter sido surpreendido, goza rápido e sem conseguir avisar sua irmã que não esta nem ai e deixa-o gozar em sua boca, mas por ser grande a quantidade ela não consegue engolir tudo e os resto o deixaele jogar no seus seios.
Ali eles tomam um banho e sai ainda grudados ele por trás dela, dizendo que não acreditava e ela falando que já que começaram queria mais, queria dar pelo menos a bundinha pro irmão, já que a bucetinha ainda era virgem, e ela ainda não sentia preparada e nem sabia se ela queria que fosse seu irmãozinho q a tirasse.
Ele louco por ter seu pênis envolvido por um corpo de mulher, nem liga que seja um cuzinho, levou ela pra sua cama deixando a de quatro, correu no banheiro pegou um creme pra servi de lubrificante e derramou um pouco sobre a bundinha passou um dedo e começou a penetrar o cuzinho apertado da irmã, depois dela acostumar com um dedo, colocou dois, e logo três, ela indo ao delírio sentindo três dedinhos bem fundos e a outra mão do irmão esfregando no clitóris, ele já de pica dura, fica em cima da irmã e lambuza sua pica com o creme, e coloca a cabecinha dentro do cuzinho, vai aos poucos enfiando, sua irmã sentindo certo incômodo, e ao mesmo tempo prazer, grita: – Ta bom demais mete de vez, vai fode meu cú. Ele não resiste e mete de vez, só que na quinta bombada eles gozam e os dois caem, exaustos e satisfeitos.
Apos adormecerem por um tempo, ele é acordado com sua irmã o chupando e deixando em ponto de bala novamente só que dessa vez ela que sobe nele, mete ate as bolas tocarem sua bunda, e fica cavalgando e ele apertando seus seios, agora consegue curtir mais tempo antes de gozarem.
Logo sua irmã sai do quarto e vai tomar um banho, e logo depois ele que se banha.
Os dois exaustos dormem abraçadinhos, como se fosse dois amantes.

Deixe uma resposta

Ou