Minha Sobrinha Doutora Exame

chupadaOlá pessoal, um sonho com a minha sobrinha doutora, virou realidade.

Estava na piscina da casa dela curtindo um sol gostoso quando ela chegou de viagem para curtir as últimas férias antes de iniciar a era dos plantões na faculdade. Estávamos sozinhos em casa e ela foi colocar um biquíni para me fazer companhia.

Logo voltou com um biquíni fio dental rosa que cobria somente a bucetinha e os mamilos dos seios. Flavia é uma garota muito gostosa, 22 aninhos, 1,70m, cabelos cacheados, olhos verdes, corpo atlético, adora capoeira, seios não muito fartos mas durinhos, coxas fortes e uma bundinha redondinha, um tesão de mulher.

- Oi tio, passe o bronzeador nas minhas costas, por favor?

- Claro, minha doutora, deite-se que vou passar.

Ela deitou-se na toalha de bruços e comecei a passar o bronzeador inicialmente nos pés e subindo pela batata da perna, envolta das coxas e depois nas costas. Ela soltou o cordão do bustiê do biquíni, liberando seus seios e deixando as costas livres. Terminei de passar nas costas e pescoço, então veio à primeira surpresa.

- Flavinha! Você esta em forma hein? Esta com um corpo lindo, seus colegas de facu devem te rodear o tempo todo né? rsrsrsr.

- Que nada tio, quase não sobra tempo pra isso..rsrsrs?

- Tio, pode passar na bundinha também, não quero me lambuzar de bronzeador?

Atendendo ao pedido, lambuzei a mão e comecei a passar na sua bundinha redondinha toda empinada. Passei na bundinha toda e às vezes encostando na parte de trás da sua bucetinha. Terminei, voltei ao sol e continuamos a conversar sobre a faculdade e suas estórias. A certa altura da conversa ela ergueu-se se apoiando nos cotovelos e me perguntou?

Tio, você tem ido ao médico para fazer os exames periódicos necessários? você sabe que tem de ir no mínimo uma vez ao ano para um check-up geral né, ainda mais sendo portador de necessidades especiais?

Quando ergui a cabeça para responder dei de cara com seus seios durinhos, soltos e os mamilos durinhos quase encostando no chão, uma delicia, deu vontade de encher a mão e mamá-los.

- Ih Flavinha, a última vez faz quase um ano…rsrssr, tenho de marcar uma nova….

- Tio, você é foda né…tem de ir e principalmente para fazer exame de toque para ver a próstata.

- Ih, então tenho de procurar um médico com dedo fino? rsrsrsrs….vai ter de ser uma doutora..rsrsrs

- Você é foda né, não tem nada haver.

- Eu sei, já fiz o exame de toque várias vezes nos exames passados e falaram que estava tudo bem.

- Quer saber, vamos fazer o exame é já, vou buscar meu material.

- Não deu nem tempo de retrucar e ela levantou-se, sem se preocupar com os seios a mostra e entrou para buscar o material.

Pouco depois retornou, ainda com os seios de fora e foi logo intimando.

- Tio, venha aqui na cama do quarto que é melhor do que aí fora.

Entramos juntos e não conseguia tirar os olhos daqueles seios durinhos e comentei.

- Paulinha você tem lindos seios?

- Brigada tio, mas não enrola não, tire a sunga e deite-se de lado na cama.

Enquanto ela vestia a luva, tirei a sunga, virado de costas pra ela e quando ia deitando escutei.

- Tá com vergonha do que tio? pode ficar a vontade, já cansei de ver bunda e pinto no hospital e pode acreditar já vi de todo tipo, grande, pequeno, fino, grosso, torto, preto, branco, amarelo…rsrsrsr.

-Deite-se de lado?

Atendi ao pedido e preparei-me para o exame.

Ela lubrificou o dedo e começou a fazer o exame.

- Tio, seu anus esta laceado? é a tia que esta fazendo isso né? ou você esta saindo com outro homem?

- Não Flavinha é a tia que brinca com ele com uma cinta que compramos.

- Hum, entendi, e você gosta? relaxe um pouco que vou enfiar mais….

Ela enfiou o dedo todo e começou a explorar, então meu pinto começou a ficar duro e sem jeito tentei escondê-lo com as mãos.

- Não se preocupe tio, é normal ter ereção, afinal de contas estou tocando em algumas áreas erógenas. Por falar em ereção, como esta a sua? normal, com dificuldade, por quanto tempo?

Tirei as mãos do pinto duro e deixei-o solto enquanto respondia as suas perguntas.

- É doutora, a ereção esta cada vez mais difícil por causa da paralisia e às vezes nem tenho e uso a cinta da tia satisfazê-la.

Ela continuava a explorar meu anus e a certa altura não aguentei e dei um gemido de tesão e empinei a bundinha. Ela percebeu, mas continuou com o dedo enfiado e notei seus mamilos endurecerem de tesão também.

- Pronto tio terminou o exame, esta tudo bem.

Ela terminou o exame não, mas tirou o dedo do meu cuzinho, ao invés disso, começou a socar, tirando e enfiando.

- Hum, Flavinha? o que é isso, outro tipo de exame?

- Não tio, isso já é tesão mesmo, seu anus é muito gostoso, macio, o dedo desliza fácil, deu vontade de brincar com ele..rsrsrsr

- Você em menina? gostou, então pode brincar…rsrsrs

Nem terminei de falar e ela começou a socar mais rápido e segurou meu pinto quase duro enchendo a sua mão, pois ele não é muito grande, 10cm e ainda não estava duro.

- Nossa tio que pintinho macio, vou fazer ele ficar duro para testar a sua ereção.

Ela virou-me de frente para ela e começou a bater uma punheta gostosa para o meu pinto endurecer e chegando mais perto, ofereceu-me seus seios. Os mamilos gritavam de tesão para chupá-los e não tive dúvidas, agarrei ambos e comecei a mamá-los enquanto ela me punhetava.

- Nossa Flavinha que seios tesudos você tem, delicia…nem imagino como pode ser o resto….

- Tio, gostoso é seu pauzinho, olhe só….

- Ela começou a engolir meu pinto enfiando tudo dentro da boca e com a língua jogava-o de um lado para outro deliciosamente.

- Ai caralho, doutora, que mamada deliciosa, hummmmmm

Antes de gozar, ela tirou meu pau da sua boca e num gesto rápido, de joelhos na cama, tirou o resto do biquíni, ficando de pé em cima de mim.

- Nossa Flavinha o que é isso, olha que bucetinha?

Olhando pra cima, aquela bucetinha de 22 aninhos, depiladinha despontava do resto do corpo, apesar da sua bundinha empinada e durinha que completava a moldura daquele quadro delicioso. Nem podia imaginar no que assistia e por um instante não sabia o que fazer, então ela tomou a iniciativa e virando-se de costas ficou de quatro no meu peito e começou a mamar meu pinto novamente, mas agora com a sua bucetinha quase totalmente melada diretamente na minha cara.

- Flavinha? que tesão, vou mamar sua bucetinha….

- Aiiii, tio, enche a boca….

- E esse cuzinho Paulinha, rosadinho, que delicia?

Mamei aquela bucetinha, enfiava e tirava a língua e enfiava e tirava o dedo no seu cuzinho, enquanto ela chupava meu pau e rebolava na minha cara.

- Aiiii, caralho tio, como você chupa gostoso, o que é isso? hummmm…vai…mama…..

Mamava gostoso, quando ela ergeu-se um pouco e alcançou o criado para pegar uma camisinha. Pegou e vestiu meu pau, então, sem pestanejar, tirou a bucetinha da minha boca e sentou sua bucetinha no meu pau. Ele entrou macio fazendo-a cavalgar devagar e depois aumentando o ritmo até quase gozar.

- Caralho Flavinha, assim você me mata de tesão, olha só como a sua bucetinha engole meu pau todinho, rebola minha doutora rebola?

- Ai tio, seu pau é pequeno mas é gostoso, fácil de engolir…..

- É, mas será que ele aguenta comer esse cuzinho gostoso que você tem?

- Você quer experimentar tio? vamos ver?

Ela levantou-se devagar, virou-se de costas, segurou meu pau com a mão e começou a passá-lo no seu cuzinho para lubrificar um pouco, então segurou as nádegas com as mãos e abrindo a bundinha começou a sentar no meu pau.

- Assim tio? é disso que você estava falando? olha só se ele entra gostoso ou não? Acho que vai entrar gostoso, a cabeça não é muito grande e deve passar gostosa?

Ela começou a sentar no meu pau que quase dobrou, mas como seu cuzinho estava rosado e lubrificado, com um pouco de jeito a cabeça começou a entrar fazendo-a gemer e sentindo que já tinha entrado toda, ela relaxou e começou a sentar todinha no meu pau.

Eu nem via meu saco, ela sentou nele todo e começou a cavalgar bem devagar.

- Olha que tesão tio? entrou todinho e meu cuzinho esta ardendo um pouco mas esta delicioso, olha só?

Ela começou a levantar e a sentar novamente, bem devagar, enquanto eu assistia a cena e delirava de tesão vendo meu pau sair quase todo e depois sumir naquele cuzinho saboroso.

- Flavinha, como você é gostosa, tesão, olha só? sumiu no seu cuzinho?

- Ai, tio, esta delicioso, entrou tudo e vou rebolar gostoso até gozar….

Ela aumentou o ritmo da cavalgada até que sentiu que ia gozar, então apertou as pernas com meu pau enterrado no seu cuzinho e gozou gostoso.

- Nossa tio, delicia de gozada, ai caralho, mas ainda falta uma coisa que quero fazer, espere aí….

Ela levantou-se, pegou outra camisinha e saiu do quarto. Fiquei imaginando o que seria, então, retornou logo em seguida nuazinha, com a mão para trás e pediu-me?

- Tio, fique de quatro e feche os olhos que vou fazer um último exame?

- Exame do que doutora? fiquei de quatro na cama e fechei os olhos.

- Exame de dilatação tio?

- Dilatação? o que é isso doutora?

- É disso, tio, relaxa?

Ela pegou uma cenoura na geladeira, vestiu a camisinha, lubrificou bastante e começou a enfiar no meu cuzinho.

- Sente só, estou vendo quanto de dilatação sua rosquinha tem?

Ela começou a enfiar a cenoura na minha rosquinha, não vi que tamanho ou largura tinha, mas ao começar a entrar senti que era grande.

- Hum, doutora, o que é isso….

- É uma cenoura tio? relaxa, vou brincar com seu cuzinho um pouco. Estou segurando a cenoura na boca e enfiando no seu cuzinho enquanto brinco com minha bucetinha.

Ela começou a enfiar a cenoura toda e dedilhando a sua bucetinha começou a gemer.

- Hum…delicia de cuzinho tio, a parte mais grossa já entrou toda e seu cuzinho alargou gostoso, bela dilatação você tem…..

- Aiii, caralho doutora, delica, vou rebolar na sua cenoura…

- Isso, tio rebola gostoso, que vou rebolar no meu dedinho…..aiiiiii, delicia….

Rebolamos um pouco até gozarmos e deitarmos de bruços na cama, ainda com a cenoura enterrada na rosquinha.

Ela tirou a cenoura delicadamente e comentou.

- Tio, caralho, que rosquinha você tem, deliciosa, engoliu a cenoura toda e olha que peguei a mais grossa da geladeira.

- Gostou, doutora, eu também adorei você todinha e o exame também….acho que vou me consultar com você toda a vez que precisar de exame de toque?..rsrsrsrs

- Você hein tio? tá bom, vou ser a sua doutora de exame de toque..rsrsrsr.

Fomos tomar um banho rápido, vestimos os maiôs e voltamos para a piscina para relaxar um pouco mais, afinal de contas estávamos ainda excitados.

Esse foi meu primeiro exame de toque com minha sobrinha doutora e espero que muitos ainda se realizem.

Beijos a todos e até o próximo conto.

Deixe uma resposta

Ou

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>